Além de você, há:

Arquivos

Acho Que O Errado Sou Eu

Fazendo uso da minha cota de posts desvinculados de discussões doutrinárias ou quanto à advocacia, venho apresentar um verdadeiro desabafo e fazer uma crítica (mais uma, pra quem me conhece) acerca do trânsito na minha cidade.

Todos os dias todos nós vemos exemplos de desrespeito às Leis de trânsito, TODOS OS DIAS. Acredito que já estou acostumado (mas não conformado) com estacionamento em fila dupla, trânsito na contra mão, não ter livre a faixa da esquerda, pedestres atravessando embaixo das passarelas ou a 3 metros da faixa de pedestres. Isso tudo é comum, é Manaus.

Os problemas de trânsito da cidade estão aí pra qualquer um ver, não preciso ficar citando exemplos, mas na noite de 08.04.2011 testemunhei uma situação que acredito ser realmente o cúmulo do desrespeito e da falta de preparo dos motoristas que transitam em nossas ruas, e nesse caso, levando passageiros.

Pois bem, a situação foi a seguinte: conduzia eu pela Avenida Efigênio Sales e deparei-me com um engarrafamento nos dois sentidos. Após alguns metros, o sentido Rua Recife – Bola do Coroado foi liberado, mas o outro sentido (onde estava o meu destino) estava ainda bastante congestionado, desde o viaduto. Não satisfeito com o trânsito pesado numa noite de sexta-feira, juntei-me à fila dos outros desgraçados que estavam quase parados. Eis que ao chegar à frente do centro comercial do condomínio Mundi, pouco depois da entrada do Condomínio Efigênio Sales, observei que havia um ônibus num ângulo estranho.

Logo imaginei tratar-se de um acidente, mas para o meu desespero (eu realmente fico desesperado com esses absurdos) a verdade é que o motorista do ônibus estava realizando um RETORNO por cima do canteiro central. Não acreditei quando vi aquele pequeno automóvel parando o trânsito de uma avenida nas duas mãos, e o pior, por cima do canteiro central. motorista do ônibus realizou a manobra, juro à vocês, indo para frente e para trás, até obter o ângulo exato para “encaixar” o veículo conduzido.

Se alguém duvidar do meu relato, trago a prova do crime:

O que me entristece é que eu tenho certeza que não é a primeira vez que isso acontece, e nem será a última. Na verdade, aposto que cada um de vocês leitores já presenciou um carro fazendo um retorno por cima dos canteiros centrais da cidade. Mototaxistas então, esses já nem mais se dão ao trabalho de fazer retorno nos locais corretos.

Apenas pra que não fique como um mero desabafo, a contravenção cometida pelo “motorista” do ônibus está prevista no art. 206 do Código de Trânsito Brasileiro:

Art. 206. Executar operação de retorno:

(…)

III – passando por cima de calçada, passeio, ilhas, ajardinamento ou canteiros de divisões de pista de rolamento, refúgios e faixas de pedestres e nas de veículos não motorizados;

(…)

Infração – gravíssima;

Penalidade – multa.

Olhando aquela cena ontem e pensando nela agora, eu me questiono se o erro não é meu. Sim, porque naquele momento aparentemente só eu achei aquilo estranho, e certamente, entre eu e o cidadão que realizou a manobra, só quem está preocupado com ela sou eu.

A falta de respeito às leis de trânsito nesta cidade (e não me venham apresentar como “defesa” o argumento de que no país todo é assim, isso só me deixa mais revoltado) é uma de suas maiores características, e é uma constante tão perfeita que assim como eu sei que vai chover nos meses de inverno, eu sei que filas duplas vão estar formadas nas frentes das escolas nos meses de aula.

O fato por mim presenciado na noite de ontem serviu pra sepultar minhas esperanças de ter um trânsito civilizado na cidade, de ver a Lei de trânsito respeitada. Ainda assim acho que não vou perder a capacidade de em indignar e de reclamar dos absurdos do dia a dia, e é justamente por causa disso, meus amigos, que eu sinceramente acredito que o errado sou eu.

7 comments to Acho Que O Errado Sou Eu

  • Fabricio Marques

    Vejo cada coisa no trânsito que me deixa enojado… E às vezes preciso buscar forças “espirituais” para não perder a tolerância.
    Quem já dirigiu em outros países, onde a cultura de respeito às leis é intensa, volta inconformado com o comportamento dos motoristas daqui.
    Enfim… a educação é o ponto chave dessa discussão!

  • Luiz Wanderley

    O fato é que o trânsito aqui em Manaus, principalmente em horário de pico, é uma verdadeira selva. É uma terra sem lei. Todo mundo faz o que quer, e não estão nem aí para as leis de trânsito.

  • Eduardo Bonates

    Manaus: terra sem lei! Aqui se pode tudo! Se vc for invasor de terras, infrator de trânsito, mototaxista, ambulante, dentre outros, podes fazer o que quiser que não acontece nada! Nada mesmo!

    Agora se fores um pagador de impostos honesto, te prepara, pois “azulzinhos”, Implurb, Semef, Detran, etc. irão te impor em algum momento dificuldades e multas!

  • Leitor

    Doutor,

    Após análise das dicas de um determinado banco sobre fraudes, transcritas abaixo, eu questiono: o site do TJAM constam informacoes, (processo virtual), acessiveis a qualquer que saiba manejar o site, entre documentos pessoais e comprovantes de endereço.

    Nesse caso o TJ nao poderia determinar a ocultacao dos documentos pessoais. Ficando acessivel somente as peças processuais?

    1. Como as fraudes acontecem

    Fraudadores usam para benefício próprio o nome de pessoas que tiveram:

    * documento pessoal extraviado ou furtado,
    * informação obtida por descuido do cliente ou mesmo de pessoas que foram vítimas de assalto.

    1.1. Obtenção de informações do cliente

    O fraudador comete roubo de identidade de diversas formas: via telefone, carta, revistando lixo ou via internet, as formas mais utilizadas atualmente. Fique atento!

    1.2. Ocorrência da fraude

    Após obter as informações pessoais da vítima de forma ilícita, o fraudador realiza abertura de contas bancárias e adquire diversas formas de crédito, como financiamentos de veículos.

    1.3. Exemplos de fraude

    Existem vários tipos de fraude. A mais comum é o fraudador telefonar para o cliente com histórias falsas, por exemplo, dizer que precisa de informações do seu cartão ou confirmar dados pessoais para atualização de cadastro.

    Na web, o fraudador usa recursos mais elaborados, como e-mails maliciosos e sites enganosos, para obter do cliente os dados de que necessita. Além disso, também usa como “iscas” falsas operações e situações, como oferecimento de empréstimos, prêmios em loterias, concursos, pesquisas, investimentos, ofertas de emprego, entre outras.

  • Nícolas

    Que vontade de denunciar um #@¨%!@#¨%# desse…

  • E A SENHORA É A CONDUTORA EXEMPLAR? NO VOLANTE USANDO CELULAR PARA FILMAR VIDA ALHEIA? OS DOIS ERRADOS NO TRANSITO….

Leave a Reply

  

  

  

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>