Além de você, há:

Arquivos

O Fim da Era Dunga e da Era Lula!

Terminada a Copa do Mundo, para seleção brasileira, foi anunciada a demissão do técnico Dunga, se é que ele mereça receber tal adjetivação, menos pelo esperado fracasso na copa e mais pela indiscutível inexperiência daquele que em verdade se aventurou no ramo.

Da mesma forma estamos chegando perto do final da era Lula, ao menos pelos próximos quatro anos, já que há quem aposte que o atual presidente postulará novamente o posto já nas próximas eleições.

Entre os dois, algumas semelhanças e muitas diferenças, sobretudo pelo fato do Dunga não haver aprendido algumas lições com o carismático Lula.

Ambos são importantes dirigentes da nação, o Lula, Presidente da República comanda o Estado Brasileiro, enquanto o Dunga comanda a seleção brasileira, umas das mais importantes instituições deste país, “pátria de chuteiras”.

Ambos têm ainda enorme dificuldade de lidar com o vernáculo, não apenas em construções elaboradas, coisa que todos nós escorregamos(eu pelo menos sou useiro e vezeiro), mas até mesmo nas regras mais simplórias. Plural pra quê? Concordância verbal? Isso é pra quem só tá preocupado em enrolar.

Como é de costume do brasileiro, tenho teorias pra tudo e da mesma forma que credito os erros de português do Dunga tão somente a sua indubitável ignorância(li em algum lugar que no dia da convocação da copa, pior que não levar o Neymar e o Ganso, foi ter deixar o português de fora) os do Lula creio que sejam partilhados por este motivo e uma exitosa tática de se aproximar do povo.

O povo adorar ouvir as besteiras que o Lula fala, os chavões do futebol etc. Sentem que o Lula é como eles, o que dá a esperança de que faça um governo voltado pra massa, da mesma forma que nutrem um sonho de ver a si ou a um próximo, um dia, no mesmo lugar.

O gosto pelo futebol é outro ponto de contato, já que o presidente passou dois mandados dando pitacos e fazendo uso de metáforas futebolísticas.

Da mesma forma, é facilmente perceptível que a escalação da equipe de ambos teve muitos erros cometidos, sendo certo que há, contudo, uma diferença crucial que será enfrentada depois.

Ninguém discute que ambos tinham tudo pra dar certo, bastava não fazer besteira, o Lula pegou o país arrumadinho para alcançar o status que hoje goza, estável economicamente e com uma conjuntura internacional ótima, enfrentando uma crise apenas quando já estava muito mais fácil de enfrentá-la, enquanto ao Dunga bastava convocar os melhores em um enorme leque de opções.

Creio que as semelhanças param por aí, pois o Dunga foi imposto goela abaixo da nação brasileira e nunca conseguiu convencer, verdade que quando ganhou algumas coisas que não valem nada aumentou um pouco a popularidade, mas muito pouco.

Já o Lula não apenas chegou ao poder pelos braços do povo, como nele se manteve da mesma forma, seja por ter sido reeleito, seja por ter mantido índices “nunca antes vistos na história deste país” de popularidade.

Muito por seu jeito bonachão, boa praça. Eu mesmo tenho a impressão de que ele seria um ótimo parceiro em uma roda de bar, coisa que dizem que muito lhe apraz, eu tomando uma Antarctica Original e ele uma boa caninha.

Já o Dunga não só é muito chato, como é prepotente e mal educado, daquele tipo que estraga qualquer momento, por mais agradável que seja. Confunde seriedade com ser ranzinza. Passou as turras com a imprensa, todo o período em que foi técnico da seleção, demonstrando pouquíssimo controle emocional e uma dificuldade enorme de lidar com críticas, o que é absurdo pra quem ocupa um cargo desta natureza.

A rispidez nas respostas, independentemente das perguntas, foi uma tônica de praticamente todas as entrevistas concedidas pelo letrado técnico, o que só contribui para que a insatisfação inicial de sua nomeação permanecesse.

Quanto aos erros de escalação, outra diferença brota, Lula soube mudar na hora certa, com uma habilidade tal, que conseguiu apagar completamente o erro da nomeação. Não afundou junto com os nomes iniciais, sem se preocupar com “coerência”, livrou o seu, ainda podendo dizer que salvou a nação.

Já o pobre Dunga, teimoso como uma mula, preferiu morrer abraçado a reconhecer um erro. Ora, o período que precede a copa não é mesmo de experiências? Não, preferiu soldados, de chumbo, diga-se de passagem, a bons jogadores. A sensação de poder, a soberba e teimosia taparam os ouvidos. Pra que Ganso, Neymar, Gaucho ou Adriano? se nos temos Júlio Batista, Josué, Kleberson e Grafite.

Coerência e pacto, sim, mas com o bom futebol, jamais com a mediocridade.

No final restou provado. Craques descompromissados conseguem o mesmo que limitados esforçados, nada.

Mais uma vez de se falar em temperança, mas como? Vindo de alguém que xinga gratuitamente um jornalista em rede mundial.

Quem não sabia que o Filipe Melo e louco? que o Julio Batista jamais seria capaz de substituir o Kaká? que em uma necessidade ele olharia pro banco e não teria uma única boa opção ofensiva de meio-campo? Ate o Dunga sabia.

Sei que parece fácil falar depois da derrota, mas os que me rodeiam sabem que falei isso tudo muito antes e inclusive durante os jogos da copa, de forma que apenas um pequeno grupo de pessoas ‘e capaz de assistir o jogo comigo, sem reclamar de minha ” chatice” e falta de patriotismo.

Pois bem, um fez tudo certinho. Até fez um monte de besteiras, mas conseguiu consertar todas com seu jogo de cintura, enquanto o outro erro tudo o que tinha pra errar. Convocou mal, escalou mal, mexeu mal e, principalmente, se comportou muito mal. Tudo isso faz com que um saia ovacionado, enquanto outro saia pela porta de trás.

Dunga, deverias ter aprendido com o Lula, ate podias nos ferrar, mas com jeitinho, com piadinhas engraçadas e muito bom humor que, no final, todos esqueceriam seus erros e se alguém não esquecesse, acreditaria que você não sabia de nada.

 

 

    

13 comments to O Fim da Era Dunga e da Era Lula!

  • Rodrigo Dias

    Não entendo muito de futebol, mas concordo com o que dizes. Só faço uma ressalva: se o Ricardo Teixeira quisesse, ele teria nos livrado dessa muito antes.

  • Hugo Henrique

    É professor Ney !
    Eu previa que quando o Brasil saísse atrás do placar ele não conseguiria reverter.
    Boas lembranças do Brasil 2002 que saiu 2 vezes atrás do placar e conseguiu virar contra INGLATERRA e TURQUIA.
    Era difícil ver o Brasil perdendo é olha para o banco e ver o Josué, Gilberto etcs. Sabendo que esses caras não poderiam mudar a partida. Se tivéssemos o Ronaldinho entrando pelo menos no segundo tempo o resultado poderia ter sido outro, ainda mais um cara que já foi o melhor do mundo com certeza faria qualquer defesa tremer.

  • Eddington Rocha

    Interessante comparativo, principalmente pela semelhança do “fantochismo”, uma vez que é sabido que as cordas são movidas pelos verdadeiros líderes.

  • Fábio Lindoso

    Ney,

    Há mais um ponto em comum entre Dunga e Lula: ambos buscavam respaldos nos números. Enquanto Lula tomava crédito por uma prosperidade econômica no país que se deveu muito mais aos seus antecessores do que a ele próprio, Dunga estava blindado pelas estatísticas.

    No entanto, assim como as estatísticas não refletem (ao menos por inteiro) a realidade de um país, os números não entram em campo. E deu no que deu.Neste momento, faço minhas as sábias palavras de Manual Bandeira quando este diz que quem tem que fazer sentido é soldado.

    Antes da Copa, e até mesmo durante o mundial, defendi a convocação de jogadores disciplinados e compromissados com nada além de se doar para a seleção. Sem espaço para vaidade e para EGO, como vimos em 2006. Tudo ótimo. Só que não se pode abrir mão do talento para privilegiar a tal da coerência. Coerência não ganha jogo. O que ganha jogo é toque de bola, drible, técnica e tática. O que ganha jogo é bola na rede e de preferência na rede do adversário (avisem ao Felipe Melo).

    Quando se coloca um volante para comandar um time e um açougueiro para atuar com volante, não dá para esperar resultado positivo. Fica o desabafo. Espero que em 2014 venha o Hexa. Mas, se perdermos, que seja para o adversário e não para nós mesmos.

  • Muito bom o artigo, conseguiu relacionar bem política e futebol. O último parágrafo achei sensacional. Uma verdade como alguns diriam “verdadeira”.

  • Eduardo Bonates

    Como diria o poeto Cazuza, meus inimigos estão (ou estavam) no poder!

  • Caroline

    Por causa do Dunga, a selecinha não ganhou.
    Os jogadores também tem culpa.
    Só sei que eu chorei muuuuiiitooo, após o “jogo” da selecinha.

    O Lula é pop.

  • Jefferson Leite

    To sentindo falta do Dr. Daniel, quando volta a postar ? abracos

  • jj

    É. faltou empatia. legal o “rock gol “juridico.

  • Marcelo

    Volta a comentar sobre direito. Política, já vi, não é seu forte. Futebol também não.

  • Souza

    Pois é né, as besteiras que o lula fala é ouvidas por todos, já o que vc escreve….

  • Estaria neste post um pedido velado de “volta FHC” ?
    Carlos Jefferson Chase
    http://www.chase4077.wordpress.com

  • Filipe Bonates

    Esquecestes de mencionar o fora Andrade!

Leave a Reply

  

  

  

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>