Além de você, há:

Arquivos

Amor!

Dez meses depois da inauguração do bLex, escrevo meu primeiro post da regra dos 20%, ou seja, sobre tema livre.

A demora deveu-se por motivo único: o post de estréia merecia como assunto, aquilo que para mim é a coisa mais importante da vida. Sou advogado, professor, flamenguista, blogueiro etc.

Mas antes de qualquer coisa sou pai e sou filho e tenho nestes papéis os mais importantes da minha vida, sendo certo, portanto, que não haveria como fugir destes temas.

Falar de sentimentos, sobretudo, em público é mais difícil que qualquer discussão jurídica. Por isso peço, desde logo, desculpas a quem aqui rendo minhas homenagens, que são minha filha e minha mãe, amores de minha vida.

Aproveito, ainda, para estendê-las a todas as mães neste dia único que representa uma vida inteira de dedicação e doação.

E, antes de tecerem sobre mim árduas críticas ou análises técnicas, não esqueçam que o texto que segue não é nada mais que um arremedo de poesia de um arremedo de jurista.

Ser amante e amado por essência,

o homem rompe o ventre,

recebendo, sem qualquer medida ou cadência

o mais sublime dos amores.

Angústias, medos e preocupações

são conduzidas de bom grado,

por esse inabalável amor desapegado.

O rebento segue o caminho que lhe cabe

na velocidade que bem entende,

Até devolve, sem a mesma intensidade,

o que recebe desmedidamente.

Falta-lhe maturidade

Para melhor compreender ,

Quem, sem qualquer sobriedade

Sufoca-lhe de tanto bem querer.

Claudicar na difícil obrigação

de temperar o amar e o educar,

mas sempre com certidão,

é quase regra deste amor – mar.

Tentar respirar,

Sofrer, andar

e tropeçar em seu lugar

é erro corriqueiro,

de quem, de esquecer de si,

é useiro e vezeiro.

As derrotas e vitórias virão sempre

E serão experiências próprias,

Mas é quem, de seu ventre,

Compartilhou a vida vigorosa

as sentirá de forma mais grandiosa.

A lei da vida indica um caminho certo,

Quem hoje é filho e dispensa

este sentimento tão dileto,

verá na próxima curva, a essência

de amar um pequeno ser inquieto.

Receberá de volta pouco,

Comparado com o que oferta,

Mas quem se apega em troco,

quando paga quantia incerta,

por sentimento quão louco,

que torna CLARA sua função na terra.”

7 comments to Amor!

  • [...] This post was mentioned on Twitter by bLex Blog Jurídico. bLex Blog Jurídico said: Post especial do Dia das Mães. Poesia de Ney Bastos. http://bit.ly/aa43fx [...]

  • Belas palavras meu caro amigo !

  • Carlos Barretto

    Neyzinho,

    Não sabia que tu tinhas veia poética, rsrsrsrs…
    Parabéns Nobre Causídico!

  • Eduardo Bonates

    Concordo com o Nobre Carlinhos! Era desconhecida essa veia poética do Neyzinho!!

    O que me leva a pensar que pegastes umas aulas com o Massa, grande poeta amazonense, hehehe.

    E a Clarinha merece, pois já teve que aturar as reclamações de muitos Flamenguistas em sua própria casa, atrapalhando sua brincadeira!

  • Andrezza Braga

    Reitero tudo o que foi mencionado..
    palavras, gestos e momentos…valem tudo na vida de uma pessoa!

    :*

  • Mário Nogueira

    Como diria o Matheus, um Poeteiro!

    Logo se descobre qual a profissão do autor pelo exórdio, quase moaior que a poesia em si.

    Contudo tirando estes pequenissimos senãos, o nobre autor de quem me orgulho ser tio, foi de uma felicidade impar, encontrada nos melhores “poeteiro” que é transformar sentimentos em Claras palavras, PARABENS!!!

  • Filipe Bonates

    Ney Bastos, meu amigo de longa data e colega de profissão, dentre todas as suas qualidades não sabia dessa veia poética. Como o D2 mencionou, acho que o grande poeta do nosso estado, “MASSA“ lhe inspirou pra tal post.
    A Clarinha merecia mesmo tais palavras de amor, carinho e afeto.
    Um grande abraço e saudações.

    Respeitosamente

    Filipe Bonates

Leave a Reply

  

  

  

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>