Além de você, há:

Arquivos

Contribuição: Em Resposta ao Colega Félix Ferreira (III)

Autor da Contribuição: Fábio Mendonça

Nota: Como explicado quando da inauguração do bLex, nós aceitamos submissões que, caso aprovadas pelo Conselho Editorial, podem ser publicadas como posts. O advogado Fábio Mendonça submeteu à nossa consideração a matéria seguinte em resposta ao posts dos advogados Félix Ferreira, Eid Badr e Félix Valois. O presente post representa o pensamento do autor que a submeteu, que é responsável por seu conteúdo, e as opiniões nele expressadas não necessariamente representam a opinião do bLex ou de sua Equipe.

Meu caro Daniel Fábio Nogueira,

Um advogado tem seu trabalho reconhecido quando demonstra o vivenciamento do dia-a-dia do profissional e você, além de sua rotineira labuta, ainda consegue tempo para criar um blog na internet (bLex) cujo conteúdo nos traz uma oportunidade ímpar de trocar idéias e aprimorar nossos conhecimentos na área do direito.

Caro Daniel parabéns para você e sua equipe.

Fábio de Mendonça

Na oportunidade quero me manifestar sobre o comentário do nobre advogado, a quem tenho um carinho especial, o Dr. Félix Ferreira.

Félix, lamentavelmente é verdade o conteúdo de seu MANIFESTO sobre QUAL A SERVENTIA DA OAB PARA OS ADVOGADOS.

Infelizmente, já tive o desprazer de ver advogado preso sem que a nossa Instituição se posicionasse sobre seu pedido de liberdade.

Situação em que juiz suspende audiência para diligenciar no escritório de advogado em busca de documentos, em que pese o mesmo saber que nosso escritório é inviolável.

Magistrados que se recusam em receber advogado para tratar de assunto pertinente a processos de interesse de seu cliente.

Cabe salientar que é difícil o advogado guerrear sozinho, se indispor com a autoridade em defesa dos interesses de seu cliente e principalmente pelo fato de não o ter respeito como profissional.

Diariamente se observa que alguns advogados (e não são poucos) pegam carona no veículo da OAB por não possuírem veículo próprio.

A verdade é que após muito tempo de trabalho em um processo que às vezes leva anos, é que o advogado recebe seus suados e merecidos honorários.

A nossa Instituição deve pugnar por melhoria em todos os sentidos, principalmente para valorizar o advogado, buscar um meio factível de solucionar as antigas pendências de anuidades, aplicando onde couber, o instituto da prescrição, facilitando ainda a forma de pagamento para que o profissional se sinta dignamente regular perante a Ordem.

De igual modo, como os Respeitáveis Colegas Drs. Félix Valois e Eid Badr, também estou colocando meu nome como candidato à Presidência da OAB/AM, para ser apreciado por todos os advogados, buscando uma renovação, colocando caras novas e idéias novas, tendo como principal objetivo a União, a Solidariedade e o Respeito pelo advogado.

Não importa quem venha a ser o próximo Presidente, o importante é que quem for eleito tenha o compromisso de melhorar a situação do advogado, não só na relação entre Ele e a OAB, mas também, entre Ele e as demais autoridades constituídas.

Aproveitar todo o bem trabalho já existente e dar continuidade a ele, buscando sua melhoria, sempre voltado para o ADVOGADO.

Meu Amigo Félix, parabéns pelo manifesto.

Fábio de Mendonça


2 comments to Contribuição: Em Resposta ao Colega Félix Ferreira (III)

  • felix ferreira

    Colegas,

    Quero igualmente me irmanar do sentimento dos demais colegas Valois, Badr e Mendonça, no sentido de tecer os mais exaltosos elogios em relação ao sucesso dessa democrática ferramenta de comunicação que chamamos de blog e que em muito boa hora o Dr. Daniel disponizou a humanidade.

    Pois bem, no que se refere aos sábios comentários do colega Fabio Mendonça, reafirmo que a sensação de incertezas porque passam muitos colegas, especialmente aqueles que ingressaram na carreira nos últimos cinco ou seis anos, tem como única causa sua invisibilidade em relação a nossa briosa OAB. Conforme já explanei, sempre no início de cada pleito eleitoral, promete-se “mundos e fundos”, até se tenta realizar algumas ações pontuais, mas, pouco a pouco se esvanecem os ânimus, voltando a mesmice de sempre.

    A meu ver, falta comprometimento aqueles que se arvoram em administrar uma entidade como a OAB ou, até mesmo, capacidade e visão de gerenciamento (o mundo mudou). Nese particular, acho que foi equivocado o foco daqueles que até o momento, direta ou indiretamente, administraram nossa seccional(ou ainda administram). Tenho falado no dia-a-dia, que vejo nossa classe como se fosse um corpo humano. Se algum de nossos órgãos não funciona bem, teremos todo o conjunto comprometido. É o que acontence conosco, se o indivíduo (advogado), não conseque se desenvolver profisisonal, social e intectualmente, todos sofreremos com isso. A contrário sensu, se todos os advogados estão em um contexto benéfico, todos estaremos bem.

    Mas, o que é necessário para que tenhamos uma condição confortável na carreira? Respondo. A OAB tem que focar em cada um dos advogados desde muito antes dele ingressar na atividade forense. É isso mesmo, desde os bancos acadêmicos, pois temos que ter em mente que os tempos são outros (tudo muda a todo momento). Basta saber que na época que ingressei na faculdade (a mais 15 anos), a unica faculdade de direito que havia, era a federal. Hoje, nem sei quantas são, nem quantos bachareis são formados todos os anos. Ora, cadê a OAB que deveria estar vigilante, para assegurar que nossos colegas recebam o adequado preparo acedêmico e estejam prontos para usufruir de todo o investimento empregado no curso de direito. Não se pode confiar ao Exame de Ordem, a tarefa de filtrar os melhores. Penso que o Exame de Ordem é necessário, mas, não podemos esquecer que existe o antes e o depois. Não é raro observar nos noticiários, que o percentual de aprovação em tal exame oscila em torno de 20%.

    Entendo que a responsabilidade pelo baixo nível de aprovação no exame de ordem, também é da OAB. Assim como, que a dificuldade que a grande maioria dos colegas mais novos sentem, tem como causa, a falta de amparo de cada um deles em todos os sentidos e, como cosnequencia, a desvalorização de toda a classe. Quero um dia ver a OAB, tratando os advogados indistintamente como uma mãe trata o próprio filho. Não sinto isso hoje, por isso, anteriormente afirmei que me sinto meio órfão em relação a “mãe” OAB.

    Pretendo uma OAB PARA CUIDAR DOS(AS) ADVOGADOS(AS), pois, para nós que militamos freneticamente todos os dias, como seria bom saber que existe uma entidade pronta para nos amparar quando necessitássemos.

    É com esse pensamento que eu e o Dr. Geraldo Frazão, estamos irmanados para levar aos advogados amazoneses, um conjunto de propostas que vise viabilizar o resgate da dignidade dos advogados, sempre certo que, antes de tudo, a OAB deve exitir PARA CUIDAR DOS(AS) ADVOGADOS(AS).

    Mas, atenção! isso não quer dizer que a OAB deve passar a mão na cabeça daqueles que insistem em enveredar por caminhos ilegais ou antiéticos. Se de um lado, temos que buscar todas as condições para que cada um proveja seu sustento honestamente e com dignidade, por outro, temos que ser duros em relação aos que se desviam da boa prática “É preciso ser duro, mas sem perder a ternura, jamais” (Che).

    saudações a todos.

    felix ferreira

  • Advogado trabalhista

    Geraldo Frazão e Félix Ferreira juntos, agora nós, trabalhistas, seremos bem representados. Resta saber se conseguem montar uma chapa… ou se é só papo para aparecer na mídia…

Leave a Reply

  

  

  

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>